• Glaucius Nascimento

Perfil Comportamental

Atualizado: Fev 20

O que é Perfil Comportamental?



Cada pessoa é diferente da outra. As culturas, criações e principalmente os comportamentos são únicos. Entender o outro e respeitar essas diferenças é algo fundamental para melhorar a convivência e garantir a harmonia em qualquer ambiente. Por isso os estudos sobre Perfil Comportamental são tão importantes. Eles são uma forma de mapear comportamentos humanos predominantes.

Existem basicamente quatro perfis: comunicadorexecutorplanejador analista. Como veremos ao longo desse artigo, há várias combinações possíveis de predominâncias de diferentes níveis para os perfis.

O perfil comportamental é uma excelente ferramenta de autoconhecimento que pode ajudar uma pessoa a entender algumas características individuais que precisam ser valorizadas e outras aperfeiçoadas. A metodologia da Solides Tecnologia tem uma elevada assertividade e é o software que utilizo para análise do perfil comportamental. Vale a pena esta análise do perfil comportamental desde que seja realizada com um bom software e interpretada por um profissional capacitado. Até na obstetrícia ou em diversas áreas de saúde, se o profissional entender o perfil comportamental do cliente (e do próprio profissional de saúde) a comunicação melhora bastante, permitindo assim um melhor relacionamento entre profissional e cliente e consequentemente melhores resultados!!! É bem diferente tratar uma pessoa comunicadora de uma pessoa executora ou mesmo de uma planejadora e outra analista. E quando as pessoas apresentam perfil comportamento duplo ou triplo? Ah, cada pessoa tem suas características individuais e precisa ser entendida como elas realmente são. Sou analista comportamental pelo IGT – Instituto Gerônimo Theml e estou à disposição como coach para realizar estes atendimentos de forma presencial ou online. Se estiver interessado(a) para este fim específico contate-me pelo direct ou através do email coachglaucius@gmail.com, criei este e-mail apenas para a finalidade dos atendimentos em Coaching e Perfil Comportamental ou nos contatos do consultório no período da tarde (81-4141-7374 e 81-99995-8818) ou através do email consultoriodrglaucius@gmail.com.

Um médico que tenha formação em análise de Perfil Comportamental pode realizar o teste de perfil comportamental no seu cliente e proporcionar um atendimento mais adequado às características deste perfil comportamental. Um relatório completo de 23 páginas é realizado através deste teste proporcionando autoconhecimento e autodesenvolvimento por parte do cliente. Eu mesmo quando iniciei minha análise comportamental era comunicador analista, depois me tornei comunicador executor e neste momento (agosto de 2019) sou executor comunicador. Vou mostrar abaixo algumas imagens do meu primeiro teste de perfil comportamental de março de 2019:


















Entenda os 4 Perfis Comportamentais

Comunicadores

Os comunicadores são extrovertidos, falantes, ativos e não apreciam monotonias, mas têm boa capacidade adaptativa. Esse tipo de perfil tem aptidão na comunicação e passa de um assunto a outro com rapidez, gosta de trabalhos que envolvam movimentação e autonomia.

Comunicadores precisam do contato interpessoal e de um ambiente harmonioso, entretanto, não gostam de passar despercebido. São amigos de todos e atuam melhor em equipe. São vaidosos e admiram sua projeção pessoal e social. São imaginativos e têm sentimento artístico. Apresentam rapidez e agilidade nas suas atitudes.

Executores

Os executores são ativos, otimistas e dinâmicos. Líderes natos, não têm medo de assumir riscos e de enfrentar desafios. São trabalhadores, têm uma enorme disposição física e demonstram muita determinação e perseverança.

Pessoas desse perfil tendem a ser muito competitivas, realizam suas tarefas de forma rápida e são focadas em resultados!

Planejadores

Os planejadores são pessoas calmas, tranquilas, cuidadosas e autocontroladas. Gostam de rotina e atuam em conformidade com normas e regras estabelecidas, por isso sentem-se bem quando estão acompanhados de pessoas mais ativas e dinâmicas. São flexíveis, seu caráter e ritmo são constantes e disciplinados. São pacientes, observadores e passivos.

Em situações emergenciais, agem com tranquilidade. O perfil planejador é introvertido, e tem uma tranquilidade singular que lhe confere um perfil de fácil relacionamento.

Analistas

Os analistas são preocupados, rígidos, porém calmos. Seu comportamento com as pessoas é discreto. Geralmente são indivíduos calados e retraídos. A grande desvantagem é que são pessimistas.

É positivo o fato de possuírem facilidades para a arte, por serem mais sensíveis. Agilidade, inteligência e intelectualidade são características que predominantes. Têm habilidade com tarefas detalhadas ou de improvisação rápida. Preferem atuar com estímulo dos demais.

No dia a dia das empresas, geralmente é o tipo de colaborador leal e comprometido com o trabalho. São intuitivos, curiosos e têm inteligência verbal. Observam as oportunidades e apresentam soluções momentâneas para problemas urgentes.

A história do Perfil Comportamental

Antiguidade

Desde a antiguidade, o homem busca compreender melhor o comportamento humano. Tenta fazer isso de formas variadas, por meio de reflexões, observações e pesquisas.

E, veja que interessante, há muito tempo as classificações levam ao número quatro. Os gregos atribuíam aos quatro elementos básicos da natureza (fogo, água, terra e ar) a influência básica no comportamento das pessoas.

A observação do comportamento humano em quatro formas retrocede mais ainda no tempo, aos escritos judaico-cristãos. Em 590 a.C., o profeta Ezequiel via a humanidade corporificada em quatro criaturas viventes, cada uma com quatro faces (a de um leão, de um boi, de um homem e de uma águia). Essa visão foi repetida por volta de 96 d.C. na revelação de São João.

A igreja também escolheu ter quatro evangelhos no Novo Testamento, escritos por homens de quatro temperamentos diferentes: o espontâneo Marcos, o histórico Mateus, o espiritual João e o erudito Lucas.

Irenaeus, bispo de Lyon, explicou (em 185 d.C.) por que os quatro evangelhos eram necessários:

“As criaturas viventes são quadriforme, e, portanto, o evangelho também é quadriforme.”

Hipócrates, frequentemente chamado de o pai da medicina Ocidental, por volta de 370 a.C propôs que o nosso temperamento é determinado pelo equilíbrio dos nossos quatro fluidos corpóreos essenciais:

  1. Sangue, se o nosso sangue predomina, somos alegres de temperamento.

  2. Bile negra, se é a nossa bile negra somos sombrios de temperamento.

  3. Bile amarela, se é a nossa bile amarela, somos entusiásticos de temperamento.

  4. Fleuma, e se é o nosso fleuma, somos calmos de temperamento.

Idade moderna

A ciência moderna há muito tempo descartou essa fisiologia antiga, mas ela foi a base para a fundação da medicina grega e romana. Isso porque os quatros fluidos (mais tarde chamados de humores) e os seus quatro temperamentos correspondentes descreviam padrões universais das pessoas.

Posteriormente, surgiram os conceitos: colérico, sanguíneo, fleumático e melancólico como tendências comportamentais das pessoas. Referências aos quatro humores aparecem na poesia de Chaucer, nos ensaios de Montaigne, nos escritos científicos de Bacon e William Harvey e por toda a obra de William Shakespeare.

Paracelsus, um médico vienense do século 16, criou a sua própria mitologia do temperamento, caracterizando as pessoas com quatro espíritos totêmicos: as mutáveis Salamandras, os industriosos Gnomos, as inspiradoras Ninfas, e os curiosos Silfos.

Durante décadas, essa premissa foi utilizada e desenvolvida, como acontece na obra de Carl Gustav Jung, médico e psiquiatra suíço. Ele classifica os indivíduos em quatro tipos:

  1. Produtor

  2. Sensitivo

  3. Intuitivo

  4. Analítico

As primeiras aplicações no ambiente empresarial

Esses foram os primeiros perfis comportamentais tratados no ambiente empresarial. Por meio de pesquisas, que incluíam instrumentos estatísticos e conhecimentos de biofísica, o psicólogo norte-americano William Moulton Marston, no início dos anos 20, construiu o modelo DISC— que são as iniciais de Dominância, Influência, Estabilidade e Conformidade.

A partir da metodologia DISC, analisando e estudando mais de oito teorias, podemos pensar os perfis a partir de uma nomenclatura mais clara e objetiva:

  1. Comunicador

  2. Executor

  3. Planejador

  4. Analista

Texto adaptado de: https://blog.solides.com.br/o-que-e-perfil-comportamental/

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo