• Glaucius Nascimento

Medicina Integrativa e Funcional


?Já conversei com muitos colegas, quem me conhece sabe…sempre defendi a qualidade de vida do médico.

?O que fazer para melhorar nossa vida profissional? Então vamos lá:

1. Não se mate de trabalhar, a medicina não vai te deixar rico.

2. Você não precisa trocar de carro a cada 2 anos, nem chegar no seu serviço de BMW, nem viajar todo ano para o hemisfério norte do planeta, não seja escravo do seu luxo.

3. Não queira mostrar seus bens materiais, os verdadeiros amigos não se preocupam com isso, só os invejosos e desses vc não precisa por perto.

4. Alimente-se bem , valorize seu café da manhã e pare para almoçar. Saco vazio não pensa , nem para de pé. 5. Não esteja em dois lugares ao mesmo tempo, a lei da física não permite.

6. Durma bem e tenha uma alimentação balanceada antes de procedimentos cirúrgicos. É assim que jogadores de futebol fazem antes de grandes campeonatos.

7. Viva com menos. Você consegue!

8. Não tenha vários empregos. Qualidade e quantidade não combinam

9. Trabalhe em locais em que haja valorização médica. Sim, eles existem!

10. Lute pelos seus direitos, mas tenha mérito para isso. Cumpra seus deveres com profissionalismo.

11. Volte a amar a medicina. Uma cura vale mais que mil problemas. Em resumo….seja um médico feliz! A medicina esta do jeito que esta por nossa culpa. A mudança depende de nós. Reflita e seja um médico feliz.

?Quando escrevo (ou falo nas consultas) que atenção integral à saúde da mulher (do homem, da criança, do idoso, de qualquer ser humano) é fundamental para diagnóstico, tratamento e resultados adequados, encontro sim respaldo na literatura científica

. ?Segue um artigo sobre a medicina funcional (e Integrativa) publicado em março de 2016 que avaliou a abordagem da medicina funcional no tratamento da fadiga, estresse e problemas digestivos em mulheres . ?Foram respondidos questionários sobre a avaliação do humor, qualidade de vida, estresse e grau de satisfação geral na primeira consulta, na 4a. e 8a. consulta e no final do estudo (após 28 semanas) . ?Alguns exames específicos foram colhidos e avaliados, as clientes foram aconselhadas mensalmente durante 1h sobre nutrição e estilo de vida, além do tratamento com nutracêuticos, fitoterápicos, probióticos, DHEA e Pregnenolona . ?Os participantes responderam de forma positiva em relação a satisfação com a abordagem da medicina funcional . ?De 9 mulheres com H.pylori positivo, apenas um permaneceu positiva . ? A implementação de 6 meses deste programa medicina funcional resultou em melhorias significativas no estresse, fadiga e na qualidade de vida. . ? Metodologicamente o estudo termina concluindo com a célebre e frequente frase: “Estudos randomizados adicionais são necessários além de informações adicionais sobre os efeitos e eficácia deste tipo de abordagem . Confesso que não queria fazer parte do grupo controle do future estudo, porque não tem como uma abordagem holística ser inferior a uma abordagem pontual, isolada . ??Se você critica o n do estudo (20 mulheres), sugiro que pelo menos atenda 20 clientes utilizando metodologia semelhante e verá o quão difícil é aplicar os questionários, fornecer o tratamento, realizar a avaliação laboratorial, enfim, independente da parte científica, sugiro mesmo pra qualquer profissional de saúde que se pesquise os hábitos do seu cliente para que se possa entender e propiciar o melhor tratamento para o mesmo.


??Saúde tem correlação com qualidade de vida e vice-versa. Matematicamente e literalmente esta correlação é positiva. Em geral, pessoas com boa qualidade de vida possuem boa saúde . ??Todo profissional de saúde deve se autoavaliar constantemente em relação à sua qualidade de vida e saúde até mesmo para poder avaliar e poder ajudar na melhoria da qualidade de vida e saúde de seus clientes . ??Existe uma ferramenta para avaliação da qualidade de vida denominada WHO-QOL: sigla do Questionário de Qualidade de Vida da Oganização Mundial de Saúde. Há ainda uma versão simplificada com 26 perguntas, na qual é possível estabelecer uma pontuação para avaliar a qualidade de vida, inclusive sob o aspecto físico, psíquico, social e de entretenimento . ??Como ginecologista, sempre pensando na atenção integral à saúde da mulher, não fico satisfeito quando do ponto de vista ginecológico minha cliente está com todos os exames normais e necessita de modificação dos seus hábitos e de sua qualidade de vida. AO MEU VER, todo médico pode (e talvez deva) avaliar a qualidade de vida de seus/suas clientes. Assim, será possível recomendar os profissionais e tratamentos adequados, além de propor mudanças que propiciem cada vez mais a melhoria na qualidade de vida e, consequentemente, da saúde . ??E aí: como está a sua qualidade de vida? Que nota que você dá à sua saúde? Como está a saúde e qualidade de vida de sua família? . ??OBS: A nossa saúde e qualidade de vida começa ainda intra-útero, ok? Gestante, reflita bastante sobre isso e principalmente o quão importante é a manutenção de hábitos saudáveis e boa qualidade de vida


Você acha que Medicina Integrativa é algo novo? . Que sequer existem estudos a respeito do tema? . Que Medicina Integrativa é Medicina Alternativa? . Pode ser uma medicina nova, porque é de vanguarda, porque procura modificar o conhecimento ultrapassado (este sim literalmente, velho), mas não é medicina alternativa, tem bases científicas sustentáveis, integra também o conhecimento da doença com os conhecimentos da saúde, a procura por bons hábitos de vida e consequente bons hábitos de saúde. Encontra nos alimentos a base de sua fundamentação, bem como na prática de atividade física, no gerenciamento do sono e do estresse. É medicina mesmo, de verdade, não é medicina alternativa, de menor importância, sem base científica. Mas pode ser até admitida como alternativa aos parâmetros da medicina tradicional, influenciada pela indústria de medicamentos, ou de alimentos, aquela na qual você trata a doença que um “paciente” possui, ao invés de entender o ser humano que possui a doença. . Este artigo de 2008 objetiva realizar uma revisão a respeito do assunto, medicina integrativa, reproduzo ipsis litteris o trecho que considerei mais importante: . “Acreditamos que, apesar da maior dificuldade e do maior tempo, prevalecerá a noção da Medicina Integrativa como diferente de Medicina Alternativa e Complementar, portanto como novo paradigma no campo da saúde. Sobretudo porque ela tem forte identidade com outros importantes debates, como integralidade do cuidado, humanização das relações, construção de evidências científicas e mudanças na educação em saúde.” . Fonte: http://www.scielo.br/pdf/csc/v16n3/16.pdf

#funcionalmedicina #integrativemedicine #fxmed #medicinafuncional #medicinaintegrativa

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Óbito Fetal Intrauterino

Em primeiro lugar se você é uma mãe ou um pai de um feto ou bebê, como você queira chamar que já partiu, meus sentimentos. Aqui você encontrará um artigo que pode ajudar a descobrir o motivo da perda

Dr. Glaucius Nascimento

Ginecologista e Obstetra

Todos os direitos reservados

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram

Este site tem caráter INFORMATIVO, ou seja, as informações prestadas NÃO objetivam substituir a avaliação MÉDICA (consulta ou acompanhamento) ou por profissional de Saúde capacitado e devem ser seguidas somente sob aprovação e orientação destes. A prestação destas informações em Saúde, portanto, não se caracteriza de forma alguma como atendimento médico. Dúvidas e perguntas sobre indicações, receitas e dosagens de medicamentos/tratamentos deverão ser feitas diretamente ao seu médico. Evite qualquer forma de automedicação, ou seja, sem prescrição e acompanhamento por profissional de saúde habilitado.