• Glaucius Nascimento

Homocisteína na Gravidez e na Fertilidade

Atualizado: Jun 16


WhatsApp Image 2018-01-01 at 23.14.37

Sun F. et al. no trabalho: Homocysteine with gestational hypertension and preeclampsia, publicado em Med Sci Monit, 2017; 23: 5396-5401, investigaram a relação da homocisteína sérica no início da gravidez com risco de hipertensão gestacional (HG) e pré-eclâmpsia (PE) e com a gravidade da pré-eclâmpsia MATERIAL E MÉTODOS: Trata-se de uma coorte retrospectiva, que identificou 147 casos confirmados de pré-eclâmpsia (103 com PE leve e 44 com PE grave) e 147 casos confirmados de HG; 4418 mulheres que permaneceram normotensas (com pressão arterial normal) e não “proteinúricas” (com proteinúria normal) durante a gravidez serviram como controles As amostras de sangue materno foram coletadas entre 11 e 13 semanas de gestação para testar concentrações séricas de homocisteína (Hcy), ácido fólico e Vitamina B12 (B12) Um modelo de regressão logística foi utilizado para calcular odds ratios ajustados (aORs) e 95% intervalos de confiança (ICs) . RESULTADOS As mulheres que posteriormente desenvolveram HG e PE eram mais velhas e apresentavam índices de massa corporal maiores (IMC) do que aqueles no grupo controle. Em comparação com o grupo controle, as mulheres que desenvolveram PE tinha escolaridade menor (P = 0,031), e maior parte daquelas que desenvolveram HG eram primiparas (P = 0,012) Os níveis séricos de Hcy em PE grave foram significativamente maiores que os do grupo controle (mediana: 8,50 ?mol / L versus 7,33 ?mol / L, P <0,001) Após análises de regressão logística para potenciais fatores de confusão, os odds ratios ajustados (aORs) de Hcy foram 1,12 para PE grave (95% IC 1,06-1,20) As concentrações séricas de ácido fólico e B12 naquelas com HG e PE não foram significativamente diferentes dos controles . CONCLUSÕES Um alto nível de Hcy no primeiro trimestre é um fator de risco independente para PE grave, embora não seja um marcador útil para o desenvolvimento subsequente de HG e PE leve

. Fonte: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5699171/pdf/medscimonit-23-5396.pdf

Eu já escrevi diversas vezes sobre a importância de se avaliar Hcy, ácido fólico e B12 no pré-natal. Não existe um Guideline na saúde pública, mas percebam inclusive que existe correlação entre pré-eclâmpsia grave e alto níveis de Hcy . E sabe o que é mais interessante? A literatura é unânime em afirma que níveis menores que 8 umol/L são protetores (no caso deste estudo 8,50 umol/L foi a mediana do grupo pré-eclâmpsia grave, enquanto a do grupo controle foi 7,3umol/L. E EU CONTINUO SEM ENTENDER PORQUE ALGUNS LABORATÓRIOS CONSIDERAM NORMAIS OS NÍVEIS DE HOMOCISTEÍNA ATÉ 15umol/L. OS VALORES DA CURVA DE NORMALIDADE DOS LABORATÓRIOS EM GERAL NÃO ESTÃO DE ACORDO COM AS EVIDÊNCIAS CIENTÍFICAS MAIS RECENTES.

#eclampsia #prevençãodapréeclâmpsia #antiphospholipidantibodysyndrome #homocysteine #preeclampsia #trombofilia #homocisteína

25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo