• Glaucius Nascimento

Gravidez Semana a Semana – Glaucius Nascimento

Atualizado: Fev 17

Se você deseja um guia completo sobre gravidez a cada semana, recomendo o link https://brasil.babycenter.com/c25004307/semana-a-semana para acopanhar o que ocorre em cada semana de gestação. De maneira resumida, colocarei aqui abaixo o que recomendo durante o meu pré-natal.

Antes de Engravidar

  1. 2-3 meses antes de engravidar

  2. Você deve realizar uma suplementação nutracêutica adequada. Já existe literatura científica suficiente para enfatizar a importância do uso de polivitamínicos e minerais na redução de desfechos negativos maternos e perinatais

  3. Melhore seus hábitos de vida (alimentação, atividade física, gerenciamento do estresse e sono) e quando se sentir pronta inicie as tentativas

  4. De maneira semelhante (para as mulheres casadas, com companheiros) oriente o cuidado do seu esposo/companheiro. Geneticamente ele é responsável 50% do seu futuro bebê.

  5. Neste período é importante avaliar se você está em dia com seus exames ginecológicos de rotina

  6. Outros profissionais são bastante valiosos neste período de atenção integral à saúde da mulher

  7. Odontólogo:

  8. Doenças periodontais representam risco de parto prematuro;

  9. Um bom sorriso aumenta a autoestima

  10. A higiene bucal é fundamental para diminuição de doenças infecciosas

  11. Psicólogo:

  12. A gravidez representa um período de vulnerabilidade emocional, é preciso estar bem sob a ótica psíquica para ter uma gestação, parto e maternidade saudáveis

  13. Já é consagrado que o bom gerenciamento do estresse é importante para a fertilidade

  14. Preparar para situações específicas no trabalho da gestante, autoconhecimento, autodomínio, transição de carreira, melhora dos hábitos de vida, enfim, não é preciso ter qualquer patologia para realizar um acompanhamento psicológico. Escrevo porque eu mesmo já realizei acompanhamento regular semanal por 6 meses e este acompanhamento me ajudou mais como pessoa e profissional. Pretendo retornar ao atendimento regular porque valorizo e recomendo este acompanhamento.

  15. Nutricionista:

  16. Preferencialmente materno-infantil e/ou funcional. É incontestável o benefício que a otimização na nutrição materna representa para o futuro bebê.

  17. Lembrar de que mais importante de que o suplemento é o alimento

  18. Também neste período você pode escolher o(a) profissional que irá lhe acompanhar na gestação

  19. Educador Físico:

  20. Que tal antecipar os treinos pensando na futura mamãe grávida

  21. A atividade física melhora a fertilidade do casal e reduz o risco de doenças cardiovasculares além de diversas outras patologias clínicas e ginecológicas

Primeiro Trimestre de Gravidez

  1. 1ª. Semana

  2. Não existe na teoria a 1ª. Semana de gravidez, porque sequer temos a gravidez nesta fase. É uma forma didática que contamos no mundo todo a idade gestacional pela data da última menstruação, num ciclo menstrual habitual de 28 dias. Portanto, entenda que é importante saber a data da última menstruação para cálculo da idade gestacional. Se você quiser entender um pouco mais de fisiologia menstrual, acesse: https://drglaucius.com.br/fisiologiahormonal/

  1. 2ª. Semana

  2. Também Não existe na prática 2ª. Semana de gravidez; é um período didático que termina normalmente com a ovulação quando você eliminará uma célula chamada óvulo (Ovócito secundário) que se unirá ao espermatozoide na trompa de falópio e numa condição fisiológica

  1. 3ª. Semana

  2. Nesta semana, o óvulo (ovócito secundário) se encontrará com o espermatozoide iniciando a fecundação e o desenvolvimento de uma nova vida

  1. 4ª. Semana

  2. É possível o diagnóstico ultrassonográfico de gravidez a partir de 4 semanas e 3 dias

  3. Numa gestante assintomática, sem dor pélvica ou sangramento, é melhor esperar para a realização de ultrassonografia obstétrica transvaginal depois da 5ª. Semana, preferencialmente na sexta semana de gestação

  4. Pode acontecer neste período um pequeno sangramento, correspondente à implantação do saco gestacional no útero

  1. 5ª. Semana

  2. É possível identificar na ultrassonografia transvaginal o saco gestacional e a vesícula vitelina.

  3. Às vezes no final da 5ª. Semana, por volta de 5 semanas e 5 dias, já possível identificar a atividade cardíaca embrionária

  4. Caso nesta idade gestacional não tenha sido identificada a atividade cardíaca embrionária, orienta-se a realização de uma nova ultrassonografia obstétrica transvaginal com 7-14 dias

  1. 6ª. Semana

  2. Nesta idade gestacional devem ser identificados saco gestacional, vesícula vitelina e embrião com atividade cardíaca através da ultrassonografia transvaginal.

  3. Aumento dos seios, enjoos, vômitos são bastante comuns a partir deste período

  4. Lembrar que provavelmente na consulta de pré-natal foram solicitados alguns exames que você precisar realizar e levar para a consulta de pré-natal do mês subsequente

  1. 7ª. Semana

  2. A ultrassonografia do primeiro trimestre, principalmente entre a 7ª. e 9ª. semana representa o melhor período para definir a idade gestacional. Definir a idade gestacional é muito importante para realizarmos o pré-natal de forma adequada, além de definirmos a data provável do parto, ou seja, a data em que a idade gestacional corresponde à 40ª. semana de gravidez

  1. 8ª. Semana

  2. É possível perceber o broto dos membros e até a movimentação do embrião

  3. Se você quiser descobrir o sexo fetal é possível realizar o exame denominado sexagem fetal que corresponde à pesquisa do cromossomo Y no sangue materno.

  1. 9ª. Semana

  2. Os membros estão mais desenvolvidos e o embrião se movimenta de forma mais evidente

  1. 10ª. Semana

  2. Seu bebê começa a se chamar de feto

  3. Caso você não tenha realizado a sexagem fetal, a partir deste período é possível realizar o teste através de um exame de urina denominado Intelligender, mas particularmente considero a sexagem fetal e/ou a ultrassonografia obstétrica por volta de 16-17 semanas as melhores opções diagnósticas para o sexo fetal.

  4. Até aqui você deve ter realizado seus exames laboratoriais do primeiro trimestre e saber a sua idade gestacional correta em semanas e dias, além da idade gestacional de 40 semanas, correlacionando com a ultrassonografia realizada e com a data da última menstruação. Isso facilitará muito o seu pré-natal

  1. 11ª. Semana

  2. Inicia-se o período de realização da ultrassonografia morfológica do primeiro trimestre

  3. Realizada entre 11 e 14 semanas, tem por objetivo identificar os principais marcadores ultrassonográficos de defeitos congênitos: Translucência Nucal, Osso Nasal e Ducto Venoso.

  4. Mais recentemente, surgiram outros dois parâmetros: translucência intracraniana e regurgitação tricúspide. Pode ser medido o colo do útero para avaliação (inicial) de insuficiência istmo-cervical e também o Doppler das Artérias Uterinas para predição de pré-eclâmpsia grave e/ou crescimento intrauterino restrito (CIUR).

  5. Pode ser realizada pela via transvaginal ou abdominal, a depender do profissional executante.

  6. Muitas clientes me perguntam sobre o sexo do bebê neste período. O broto embrionário pode ser visibilizado neste exame, porém apresenta uma taxa elevada de discordância com o sexo fetal. Como o índice de falha é relativamente alto, ao meu ver considero que o melhor período para identificação do sexo fetal é com 16-17 semanas de gestação.

  7. Além disso, o foco deste exame é a morfologia fetal, a determinação de riscos de defeitos congênitos, rastreamento inicial de pré-eclâmpsia e insuficiência cervical.

  1. 12ª. Semana

  2. Representa o melhor período de realização da ultrassonografia morfológica do primeiro trimestre

  1. 13ª. Semana

  2. É a última semana de realização da ultrassonografia morfológica do primeiro trimestre

Segundo Trimestre de Gravidez

  1. 14 ª. Semana

  2. Inicia-se o segundo trimestre de gestação

  3. A partir deste período não se mede mais o bebê da cabeça até a nádega (comprimento cabeça-nádega). Para avaliação do crescimento e desenvolvimento fetal são aferidos medidas específicas da cabeça [Diâmetro BiParietal (DBP), Circunferência Cefálica (CC)], do abdome [Circunferência Abdominal (CA)] e do fêmur fetal (F)

  4. A partir deste período, é praticamente impossível medir o tamanho do feto; a estimativa é realizada através da multiplicação do comprimento do fêmur x 7.

  5. Deve-se estar bem atenta para o ganho de peso materno que aumenta no segundo e terceiro trimestres de gravidez

  1. 15 ª. Semana

  1. 16 ª. Semana

  2. Melhor período inicial para definição ultrassonográfica do sexo fetal . Posição fetal, cirurgias abdominais e obesidade dificultam a identificação do sexo fetal

  1. 17 ª. Semana: Considero a semana ideal para definição ultrassonográfica do sexo fetal . Como já citado, posição fetal, cirurgias abdominais e obesidade dificultam a identificação do sexo fetal

  1. 18 ª. Semana

  1. 19 ª. Semana

  1. 20 ª. Semana

  2. Inicia-se o período de realização da ultrassonografia morfológica do segundo trimestre

  3. Ultrassonografia Morfológica do Segundo Trimestre com Doppler das Artérias Uterinas e Ultrassonografia Transvaginal para medida do colo uterino:Devem ser realizadas entre 20 e 24 semanas, trata-se do exame ultrassonográfico mais importante do pré-natal, pois representa o melhor período para avaliação da morfologia do feto, com o objetivo de identificar ou afastar algum defeito congênito. Existe uma sequência neste exame que deve ser realizado preferencialmente por profissional especializado em Medicina Fetal ou outro profissional na área de Radiologia ou Ultrassonografia que seja devidamente preparado. Alguns defeitos congênitos podem não ser identificados neste período, principalmente defeitos congênitos menores (sem repercussão para a vida do bebê) ou os que aparecem mais tardiamente. Além disso, o Doppler das artérias uterinas é importante para predição de pré-eclâmpsia grave e/ou crescimento intrauterino restrito. Lembro que existe tratamento da insuficiência cervical quer seja pela realização de repouso e administração de progesterona, realização de cerclagem uterina ou uso de pessário vaginal. Mais informações em https://drglaucius.com.br/cerclagem/ . A ultrassonografia transvaginal também permite o diagnóstico (ou não) de inserção baixa da placenta, condição em que se tem mais cuidado com a prática de atividade física pelo risco de sangramento genital.

  4. A partir deste período solicito a ecocardiografia fetal. O motivo da solicitação antecipada é o agendamento oportuno, pois devido à grande demanda, existem poucos profissionais realizando este exame no nosso Estado.

  5. Ecocardiografia Fetal com Doppler colorido: Realizado em geral a partir de 22 semanas (muitos ecocardiografistas preferem a partir de 26 semanas), após realizar a ultrassonografia morfológica do segundo trimestre, não é considerado um exame obrigatório, mas é um recurso propedêutico adicional no diagnóstico ou exclusão de defeitos congênitos cardíacos. Deve ser realizado preferencialmente por um cardiologista / pediatra especializado em cardiologia fetal. No Recife, recomendo a realização deste exame com a equipe da Dra. Sandra Mattos (na Unidade de Cardiologia e Medicina Fetal / Círculo do Coração do Real Hospital Português).

  1. 21 ª. Semana

  1. 22 ª. Semana

  2. Melhor período para realização de Ultrassonografia Morfológica do Segundo Trimestre com Doppler das Artérias Uterinas e Ultrassonografia Transvaginal para medida do colo uterino

  1. 23 ª. Semana

  1. 24 ª. Semana

  2. Período em que normalmente recomendo a realização dos exames de rotina do segundo trimestre de gravidez, incluindo o rastreamento do diabetes gestacional, para esse exame você precisará ficar pelo menos 2h no laboratório para medir a sua glicose de jejum, 1h e 2h após a ingestão de 75g de dextrose.

  1. 25 ª. Semana

  1. 26 ª. Semana

  1. 27 ª. Semana

Terceiro Trimestre de Gravidez

  1. 28 ª. Semana

  2. Inicia-se o terceiro trimestre de gestação

  3. A vacina dTPA deve já ter sido administrada a partir da 20a. semana de gestação ou administrada agora caso não tenha sido

  4. Aproveito pra reforçar o esquema vacinal também com a anti-H1N1 (toda gestante) e Hepatite B para as não imunizadas para Hepatite B (Anti-HBS negativo solicitado na primeira consulta de pré-natal)

  5. Dependendo da posição fetal, composição materna e quantidade de líquido é o melhor período (26-31semanas) para avaliação da face fetal na ultrassonografia 3D/4D/5D

DOUTOR, MAS QUAL A DIFERENÇA ENTRE ULTRASSONOGRAFIA 2D, 3D, 4D E 5D?

A Ultrassonografia 2D é aquela que utiliza apenas duas dimensões, em geral são aquelas imagens em preto e branco.

A Ultrassonografia 3D é aquela que utiliza 3 dimensões espaciais, correspondendo àquelas imagens de coloração amarelada em que se visualiza de maneira mais nítida o rostinho do bebê.

A Ultrassonografia 4D é a ultrassonografia 3D em tempo real, permitindo a visualização da imagem 3D em movimento.

A Ultrassonografia 5D é a ultrassonografia 3D ou 4D utilizando um software de processamento de imagens (no aparelho que utilizo esta ferramenta denomina-se HDLive) permitindo a visão de forma mais realística do rostinho do bebê com efeitos de sombra e profundidade, com um tom de pele mais próximo da realidade.

Mas nem sempre se consegue obter aquelas imagens tão bonitas que são divulgadas na internet, pois a ultrassonografia vai depender além de um bom equipamento e um excelente profissional, da posição do bebê, localização da placenta, movimentação do bebê, quantidade de líquido amniótico e gordura abdominal materna.
  1. 29 ª. Semana

  1. 30 ª. Semana

  1. 31 ª. Semana

Geralmente a partir desta semana, para as pacientes que desejam a cesariana eletiva, já entrego a guia de autorização de procedimento pelo convênio (plano de saúde) e agendo com minha equipe a data e hora da cesariana (que pode ser modificada de acordo com a necessidade da equipe médica e da paciente ).

  1. 32 ª. Semana

Início do 8o. mês de gestação.

  1. 33 ª. Semana

  1. 34 ª. Semana

Em gestações de alto risco para parto prematuro, duas doses de corticoesteróides são administradadas para amadurecimento do pulmão fetal, diminuindo assim o risco de complicações respiratórias do recém-nascido.

  1. 35 ª. Semana

e você está fazendo uso do AAS, neste período geralmente suspendemos a medicação (ou um pouco antes ou depois a depender de casa caso)

  1. 36 ª. Semana

Última semana do oitavo mês.

  1. 37 ª. Semana

Chegamos ao termo, ao nono mês de gestação. A partir de agora deve estar preparada para o nascimento do seu bebê, ciente da via de parto e de sua equipe de assistência.

  1. 38 ª. Semana

Em algumas gestantes de alto risco, o parto pode ser antecipado de acordo com algumas patologias.

  1. 39 ª. Semana

Já que os resultados adversos perinatais aumentam a partir da 40a. semana de gestação, considero que a partir de 39 semanas a melhor idade gestacional para o nascimento de um bebê. Por isso, em geral as cesarianas de baixo risco são agendadas a partir desta data. É a melhor idade gestacional para indução do trabalho de parto quando indicado e conforme desejo materno, bem como para o início do trabalho de parto espontâneo.

  1. 40 ª. Semana

Seja bem-vinda à data provável do parto.

É sabido que os resultados perinatais adversos aumentam gradativamente após 40 semanas de gestação, especial e consideravelmente após 42 semanas (pós-termo). No mundo, acredita-se que cerca de 14% dos casos de natimorto sejam associados à gestação prolongada.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda a indução do parto a partir de 41 semanas de gestação como estratégia para reduzir esses riscos, porém não há consenso de como a gestação deve ser manejada no termo tardio.

A partir desta idade gestacional, a gestação é chamada de pós-data, porque passa da data provável do parto (melhor chamada de data estimada de 40 semanas).

  1. 41 ª. Semana

Pesquisadores suecos decidiram interromper um estudo científico com grávidas depois da morte de seis bebês. O ensaio clínico, envolvendo mulheres que superavam o limite de 40 semanas de gestação, comparava os resultados de induzir o parto na 42ª semana de gravidez ou esperar até a 43ª. Cinco mortes fetais e outra de um recém-nascido levaram ao cancelamento do estudo no ano passado porque “não era ético” continuar, mas os pesquisadores ainda não divulgaram os resultados do ensaio clínico. Ginecologistas espanhóis consultados concluem que este estudo confirma o que já se faz no dia a dia na Espanha: a partir da 41ª. semana, os médicos recomendam a indução do parto para evitar riscos de mortalidade e complicações para o feto e a mãe.

  1. 42 ª. Semana

A partir desta semana a gestação é chamada de prolongada ou pós-termo, como já escreito, não vale a pena aguardar pelo trabalho de parto espontâneo pelo risco de complicações neonatais.

Fontes:

https://www.babycenter.com/pregnancy/week-by-week

https://brasil.elpais.com/brasil/2019/10/28/internacional/1572294559_021178.html

*https://pebmed.com.br/termo-tardio-e-pos-termo-inducao-ou-conduta-expectante/

https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572016000700543&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

*https://www.jordmorklinikken.no/tjenester/ultralyd/ultralyd-uke-for-uke/?lang=en

*https://www.thebirthcompany.co.uk/

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Óbito Fetal Intrauterino

Em primeiro lugar se você é uma mãe ou um pai de um feto ou bebê, como você queira chamar que já partiu, meus sentimentos. Aqui você encontrará um artigo que pode ajudar a descobrir o motivo da perda

Dr. Glaucius Nascimento

Ginecologista e Obstetra

Todos os direitos reservados

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram

Este site tem caráter INFORMATIVO, ou seja, as informações prestadas NÃO objetivam substituir a avaliação MÉDICA (consulta ou acompanhamento) ou por profissional de Saúde capacitado e devem ser seguidas somente sob aprovação e orientação destes. A prestação destas informações em Saúde, portanto, não se caracteriza de forma alguma como atendimento médico. Dúvidas e perguntas sobre indicações, receitas e dosagens de medicamentos/tratamentos deverão ser feitas diretamente ao seu médico. Evite qualquer forma de automedicação, ou seja, sem prescrição e acompanhamento por profissional de saúde habilitado.