• Glaucius Nascimento

Chocolate na Gravidez


Objetivos: O objetivo desta revisão é explorar os efeitos do consumo de chocolate durante a gravidez no feto e na própria mãe.

Métodos: ensaios controlados aleatórios / quase-experimentais / observacionais / controlados antes e depois dos estudos envolvendo consumo de chocolate / cacau (independentemente do tipo ou dose, composição, período de exposição e método de administração) entre mulheres grávidas / animais e medindo qualquer resultado (benéfico ou nocivo) relacionado ao feto ou à mãe após a exposição ao chocolate foram incluídos. Os bancos de dados pesquisados ??foram PubMed, Web of Science e Scopus; entre abril e maio de 2017. O risco de parcialidade em cada ensaio controlado aleatorizado humano e estudos experimentais dos animais foi avaliado pela ferramenta “Cochrane Collaboration’s” e SYRCLE, respectivamente.

Resultados: Foram selecionados catorze estudos em humanos, incluindo um total de 6639 participantes e nove estudos em animais. As variáveis ??de resultados investigadas em estudos humanos foram a pressão arterial materna, a frequência cardíaca fetal e a estria gravídica. Estudos em animais exploraram a teratogenicidade induzida pelo chocolate e os distúrbios metabólicos do feto. Dez desses 23 estudos relataram que o chocolate era “benéfico”; Cinco estudos relataram efeitos adversos, enquanto oito estudos declararam que o chocolate era “neutro”.

Conclusões: a ingestão de chocolate materno tem efeitos estimuladores agudos na reatividade fetal e efeito de redução da pressão arterial crônica nas mães. O chocolate não é teratogênico e não afeta os índices reprodutivos. Os distúrbios metabólicos nos recém-nascidos de mães alimentadas com chocolate foram relatados. As grávidas devem ter cuidado com o consumo de cacau e chocolate. Estudos futuros devem ser planejados, mantendo em vista as heterogeneidades identificadas nos estudos selecionados nesta revisão.

Fonte:  THE JOURNAL OF MATERNAL-FETAL & NEONATAL MEDICINE, 2018 https://doi.org/10.1080/14767058.2018.1449200


Ao meu ver o importante não é o consumo de cacau em si. Cacau é alimento! Chocolate é um produto industrializado que deve ser ingerido com critérios. O problema não é o chocolate em si, é a quantidade e a qualidade do mesmo, excesso de açúcar e demais corantes e conservantes que fazem parte de alguns tipos de chocolate. Cuidado com os achocolatados, alguns deles deveriam ser chamados de “açúcar com chocolate”. Prefira os chocolates amargos, com o maior percentual de cacau e consequente menor quantidade de açúcares. Alguns produtos são fabricados de forma menos processada e com menos conservantes e corantes, enquanto outros não. Para intolerantes à lactose, os chocolates que possuem lactose são extremamente prejudiciais. Leia sempre o rótulo, interprete os produtos existentes e consuma o seu chocolate com moderação!!!

#cacau #chocolate #chocolatenagravidez

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo